Criolipólise

Criolipólise é uma técnica que promove resfriamento não invasivo das células de gordura, induzindo a quebra desses adipócitos sem causar danos aos tecidos adjacentes. Essas células de gordura são muito mais suscetíveis ao frio do que a pele, os músculos e nervos. Portanto, é um tratamento estético baseado na homeostase, processo onde o organismo, quando exposto ao frio excessivo, promove a queima de lipídeos para restituir a temperatura corporal.

A Criolipólise como ficou conhecida, consiste então em ocasionar a morte das células de gordura através do frio. Para tanto, a técnica garante a aplicação de temperatura muito baixas sobre a superfície da pele, as quais levam ao congelamento da gordura que está armazenada dentro dos adipócitos. Uma vez congelada, essa gordura se cristaliza, mudando sua forma especial, e passa e não mais ser reconhecida pelo organismo, que vai eliminá-la através de uma resposta inflamatória conhecida.

Esse processo atinge apenas o tecido adiposo, gerando uma diminuição significativa da gordura localizada em uma única aplicação.

 

Na Criolipólise, é aplicada uma sucção sobre a área a ser tratada. Essa sucção é responsável por interromper o fluxo sanguíneo na região. Diminuindo sua resistência à queda de temperatura. Além disso, a sucção isola a área a ser tratada, formado uma prega cutânea que fica posicionada entre duas placas de resfriamento, o que também otimiza o processo de queda de temperatura.

Uma vez posicionado, o aparelho aplica temperaturas baixas entre 8ºC, por um período de 50 minutos, o que leva ao congelamento dos lipídios armazenados no interior dos adipócitos.

Uma vez congelados não podem mais ser utilizados como fonte de energia, e os adipócitos tornam-se inviáveis.

Por conta disso, após o congelamento do tecido adiposo, o organismo inicia uma resposta inflamatória para eliminar os adipócitos inviáveis, em um processo que pode perdurar pó até 90 dias. Durante esse período, a gordura é eliminada de forma lenta e gradual, o que evita qualquer variação na quantidade de lipídio encontrada no sangue.

A técnica garante a destruição seletiva do tecido adiposo subcutâneo, uma vez que, a maior sensibilidade do tecido ao frio garante que seu congelamento ocorra sem que sejam gerados danos a outros tecidos.

Com a criolipólise, em uma única aplicação, a camada de gordura na área tratada pode reduzir, em média de 25% a 30%. Se o programa de tratamento do paciente exigir outra aplicação mais uma redução de 25% a 30% em média, poderá ser obtida. As perdas totais podem ser maiores ou menores, dependendo do tipo de gordura, localização e metabolismo do paciente.

 

A Criolipólise é indicada para pessoas que possuem gordura localizada, mas que estão preferencialmente com peso ideal, definido em relação à altura e idade. Além disso, é importante que haja alguma flexibilidade no tecido cutâneo, o que possibilita a formação da prega que será isolada e tratada no interior da manopla.

 

O paciente e o aplicador selecionam a área a ser tratada. Com base na avaliação da região, o fisioterapeuta realiza a programação da máquina, aplica a película protetora sobre o local e ser tratado e aplica a manopla mais indicada sobre a área.

O congelamento local é feito através de duas placas de resfriamento que envolvem a região selecionada para o tratamento, a qual fica retida dentro do aplicador por conta da intensa sucção que é aplicada à área.

A sensação é de um puxão firme, que deve ser forte o suficiente para garantir que o tecido da área selecionada forme uma prega de gordura e seja resfriado da forma mais eficiente possível.

Nos primeiros minutos, quando as placas começam a funcionar, o paciente deve sentir uma sensação de frio intenso, o qual será dissipado rapidamente. O paciente deverá ficar sentado ou deitado confortavelmente durante o procedimento, que pode durar até uma hora.

O procedimento com a Criolipólise é completamente não invasivo. Enquanto o paciente mantiver seu peso com uma dieta normal e exercício regulares, resultados a longo prazo serão mantidos. O aparelho é indicado para pessoas que estão no peso certo, mas tem gordura localizada.

Após aplicação, os pacientes poderão apresentar vermelhidão, hematomas, formigamento ou dormência na área tratada, mas estes são apenas efeitos temporários.

 

O tratamento pode ser aplicado em pessoas a partir dos 18 anos, sendo contra indicado em casos de dermatites ou pruridos na região a ser tratada, cirurgia recente, cicatriz ou hérnia na região a ser tratada, gravidez ou lactação, feridas abertas oi infectadas, sensibilidade conhecida ao frio, sensação dérmica prejudicada, hemoglobinúria paroxística ao frio e crioglobulinemia.

 

 

TOPO